Espaço de convívio e partilha de notícias e opinião entre baguinenses e/ou sobre Baguim do Monte. Blog que se pretende plural alimentado por co-autores. Envio de notícias ou artigos de opinião para publicação: BaguimdoMonte@sapo.pt
Quinta-feira, 3 de Novembro de 2005
Candidatos autárquicos... serão ou não?
Temos assistido, não é novo o fenómeno, à situação de cidadãos notáveis de uma qualquer povoação que, ou por imposição ou por necessidade de um qualquer partido, dão o nome e a cara por uma lista de candidatos autárquicos.

Estamos habituados a ver estes casos pelo país inteiro e muitos de nós vamos reprovando esta situação, mas, enfim, isto é só pelo país fora...

Parece que este (mau) hábito chegou a Baguim do Monte.

Quando se distribui um folheto com os nomes, e caras, para uma candidatura autárquica, os eleitores habituam-se, constroem para si mesmos, o grupo que terá os melhores elementos para o Executivo da Junta de Freguesia, e que normalmente serão os cinco primeiros dessa lista. E votam-no. Escolhem-no.

Gostaria de perceber o que aconteceu para que, dos cinco primeiros nomes da lista vencedora das eleições em Baguim do Monte (e que naturalmente comporiam o Executivo), apenas o primeiro assumisse o respectivo lugar?

Falta de disponibilidade repentina? Imposição partidária, seja sob que forma ? Ou engano na composição da lista? De qualquer forma, os eleitores começam assim a ser enganados!

E que fique bem claro que isto não é desprimor para os corajosos que assumiram o lugar; estes estão a cumprir o seu papel, a pôr em prática a sua disponibilidade. Ao Executivo empossado desejo, desde já, um bom trabalho, porque "Baguim merece".

Adélio Silva


publicado por BaguimdoMonte às 12:33
link do post | comentar | favorito
|

3 comentários:
De Anónimo a 3 de Novembro de 2005 às 17:05
Olá,

Só para corrigir uma pequena gralha no artigo.

De facto o primeiro da lista toma posse como Presidente da Junta de Freguesia.

A seguir temos:

Secretário: José Monteiro (8º da lista)
Tesoureiro: Dra. Carla Laranjeira (9ª da lista)
Vogal: António Casaca Guedes (6º da lista)
Vogal: Diana Ribeiro (7ª da lista)

Ou seja, nenhum dos que se esperaria que dessem corpo ao projecto e que seriam, habitualmente, os primeiros cinco. Aliás, até se poderia pensar que hà alguma premeditação, uma vez que os que sobem ao executivo são sequenciais.

No entanto, quero antes querer que, por motivos profissionais, não podem neste momento assumir os cargos para que foram eleitos.

A mesa da Assembleia de Freguesia é composta por:

Presidente: Joaquim de Figueiredo (2º da lista)
1º Secretário: Dra. Aida Branco (4ª da lista)
2º Secretário: Leopoldina Maria Pinto Mendes (14ª da lista)

A incorrecção no artigo é esta, de facto o 2º e o 4º tomam posse, mas como elementos da mesa da Assembleia de Freguesia.

Espero ter contribuído para o esclarecimento da população sobre a questão levantada no artigo, no entanto ninguêm melhor do que o Presidente da Junta para esclarecer aqui as razões que o levaram a tomar estas opções.

Como refere o autor, estão de parabéns e é de desejar muitas felicidades aos que agora tomaram posse.

Espero que as razões que levaram o Presidente da Junta a escolher este executivo estejam relacionadas com a sua sensibilidade do que deve ser uma melhor equipa para gerir os destinos de Baguim do Monte e que possam rápidamente começar a cumprir as promessas realizadas.

Cumprimentos,

José Pinto

josepinto@cds-pp-baguim.org


José Pinto
(http://www.cds-pp-baguim.org)
(mailto:josepinto@cds-pp-baguim.org)


De Anónimo a 3 de Novembro de 2005 às 23:39
Caro Dr. José Pinto,
quero agradecer o seu contributo para o esclarecimento da situação referida pelo sr. Adélio Silva. Realmente demonstra que tem conhecimentos políticos na composição e distribuição de listas eleitorais. Hierarquicamente o 1º representante da Junta de Freguesia é sempre o seu Presidente(Arq. Nuno Coelho-colocado em 1º lugar da lista); Em caso de impossibilidade do Presidente na representação da Junta o elemento que o substitui é o Presidente da Mesa da Assembleia de Freguesia(Dr. Joaquim Figueiredo-colocado em 2º lugar na lista); A Dra. Aida Branco é a 1ª Secretária da Mesa da Assembleia(colocada em 4º lugar na lista); Os 4 Vogais do Executivo são respectivamente o 6º, 7º, 8º e o 9º elementos posicionados na lista. Em conclusão, só não tomaram posse(dos primeiros 5 da lista) o Dr. Alcino Branco(colocado em 3º lugar na lista) e o Sr. José Cruz(colocado em 5º lugar na lista). O Dr. Alcino Branco é actualmente membro dos Quadros Directivos do Hospital de Gaia e obviamente dá todo o seu apoio ao Executivo da Junta, no entanto tem o seu tempo muito limitado. O Sr. José Cruz ia tomar posse no Executivo mas actualmente encontra-se com a saúde muito debilitada, estando à espera de uma importante intervenção cirúrgica. O seu estado clínico agravou-se nos últimos 2 meses e foi mesmo obrigado a permanecer em casa (de cama) no dia da tomada de posse deste Executivo. O Sr. José Cruz é das pessoas que mais fez pela população desta terra (trabalha na farmácia) e é com imensa pena (de ambos os lados) que não pode dar o seu contributo mais directo na condução dos destinos desta Freguesia.
Portanto, concluímos que dos primeiros 5 da lista apenas 2 não tomaram posse sendo 1 por razões de saúde e outro é actualmente um dirigente destacado da classe médica e que bem tem representado Baguim do Monte.
Mas o mais intrigante é o Sr. Adélio Silva vir AGORA levantar falsas questões (desculpas de quem não sabe perder) desconfiando das capacidades dos restantes elementos da lista apresentada pelo Partido Socialista. Caro Sr., fique sabendo que para nós as pessoas são todas iguais e que as posições delas nas listas não representam qualquer tipo de diferenciação intelectual. Desafiava o Sr. a verificar a lista apresentada pelo seu Partido nas penúltimas eleições(2001) e a expôr aqui quantos dos 5 primeiros dessa lista tomaram posse no Executivo de então. Vai reparar que a situação é idêntica.
Em suma, não atire pedras aos telhados dos outros quando os seus são de vidro. O Sr. apostou e perdeu. Agora só esperamos que não politize a colectividade da qual é o representante máximo e deixe trabalhar em paz quem realmente quer fazer evoluir a nossa terra.
Saudações SocialistasPartido Socialista de Baguim do Monte
</a>
(mailto:psgondomar@portugalmail.pt)


De Anónimo a 4 de Novembro de 2005 às 16:21
Olá,



De facto a análise que fiz está, aparentemente, correcta.



É de saudar a explicação aqui apresentada pelo PS de Baguim do Monte, uma vez que explica à população as razões que levaram à constituição do actual executivo.



Esperamos todos que o Sr. José Cruz recupere rapidamente dos seus problemas de saúde.



Em nenhum momento nos artigos e comentários realizados, eu ou o Sr. Adélio colocamos em causa a capacidade técnica ou humana das pessoas que tomaram posse, tendo apenas estranhado (e nisto tanto eu como ele) o facto de o executivo não ser composto pelos primeiros elementos da lista.



Acho relativamente injusto o comentário a respeito da politização da colectividade que o Sr. Adélio Silva tão bem dirige, porque não encontrei nenhum sinal de tal politização em momento nenhum, nem durante a campanha nem posteriormente.



Apesar de dirigente de uma colectividade, qualquer pessoa têm o direito e o dever de intervir politicamente na sociedade como melhor entenda ou como o deixarem.



Acho muito injusto o comentário realizado sobre "quem realmente quer fazer evoluir a nossa terra". O Sr. Adélio Silva é reconhecido por toda a Freguesia e mesmo muito para lá da mesma, como uma pessoa fortemente empenhada por um futuro melhor para Baguim do Monte e para os Baguinenses e muito tem trabalhado nesse sentido sem qualquer tipo de beneficio pessoal.



Acho que seria honesto que o autor do comentário retirasse esta parte do mesmo pois foi provavelmente escrito sem se estar a pensar naquilo que estava a ser escrito ou pretendia-se dizer algo ligeiramente diferente do que foi dito.



Como foi compreendido do artigo base e do meu comentário, a minha intenção (e penso que também a do Sr. Adélio SIlva) é ajudar no que puder aqueles que querem trabalhar.



A paz no trabalho será mais difícil de obter. Como todos os que trabalham sabem, hoje em dia não há trabalhos com paz. A globalização, a concorrência e as constantes alterações económicas e sociais a que estamos sujeitos não nos permitem "trabalhar em paz".



Uma coisa, no entanto, posso garantir. Durante algum tempo, a oposição do CDS-PP será concentrada no sentido de observar o trabalho realizado, não fazendo sentido interferir com quem governa os destinos da nossa Freguesia por licita escolha do povo. Isto não impede que se façam os trabalhos de casa e não se chame a atenção para problemas e questões como o cumprimento das promessas realizadas.



Do PS de Baguim do Monte, até este momento, não podemos ter razões de queixa. Terá que ter tempo para cumprir o seu programa, mas o tempo não poderá ser ilimitado. A partir de uma certa altura, o CDS-PP irá começar a questionar a realização de tudo aquilo que foi prometido.



Do exemplo do PS nacional já poderíamos falar, mas também acho que o nosso (de todos, PS, PCP, BE e do PSD) observatório não será o local ideal para pedir responsabilidades aos políticos locais sobre a política nacional.



Cumprimentos,



José Pinto



José Pinto
(http://www.cds-pp-baguim.org)
(mailto:josepinto@cds-pp-baguim.org)


Comentar post