Espaço de convívio e partilha de notícias e opinião entre baguinenses e/ou sobre Baguim do Monte. Blog que se pretende plural alimentado por co-autores. Envio de notícias ou artigos de opinião para publicação: BaguimdoMonte@sapo.pt
Domingo, 16 de Abril de 2006
TRIVENI. Fábrica têxtil fecha portas e deixa 60 operárias na rua
"A firma acaba aqui". Terá sido desta forma que as cerca de 60 trabalhadoras da fábrica de confecções Triveni, em Baguim do Monte (Gondomar), ficaram a saber, na passada sexta-feira, que passaram a fazer parte dos números do desemprego. Indignadas com a "sentença", as funcionárias estão desde segunda-feira em vigília junto à unidade têxtil. Prometem que "dia e noite" não arredarão pé e que e tentarão impedir a todo o custo a remoção de equipamentos. "Estamos a guardar as nossas coisas", defendem.
"Na sexta-feira houve uma reunião com os patrões, que nos comunicaram que não havia mais trabalho. Não estávamos à espera que isso fosse acontecer, ficámos surpreendidas", contou Maria de Fátima Martins, uma das funcionárias, de 48 anos, acrescentando que "não foram dadas satisfações". "Não houve cartas para o fundo de desemprego nem nada", reiterou.

A alegada quebra de produção da firma não é aceite como argumento. O JN tentou contactar a gerência da unidade fabril, mas tal não foi possível. De acordo com as operárias, cerca de 80% das desempregadas residem em Baguim do Monte. "O nosso patrão dizia que matava a fome a meio Baguim..." , realçou Dores Gomes, que serviu a firma durante 22 anos.

"Colaborámos sempre com esta empresa e agora acontece uma coisa destas. Temos filhos para criar e casas para pagar", desabafou, por seu turno, Lisete Pinto, que trabalhou para a empresa durante 21 anos. Margarida Gomes também sublinhou as "muitas noites" em que prestou serviço. "Agora queriam dar-me 200 contos por 19 anos de trabalho. Como quem dá uma esmola a quem está a arrumar carros", lamentou a ex-trabalhadora, de 34 anos, não aceitando que a Triveni estivesse em dificuldades "Tínhamos propostas de trabalho", garante.

O presidente da Junta de Freguesia de Baguim do Monte, Nuno Coelho, esteve ontem no local e alertou que o encerramento da firma "põe em risco a sustentabilidade de várias famílias, numa freguesia urbana, colada ao Porto". "Há casos desesperantes", frisou o autarca, defendendo a criação de um "observatório para o emprego" em Gondomar, envolvendo várias entidades.
in "Jornal de Notícias" de 13.04.2006


publicado por BaguimdoMonte às 16:48
link do post | comentar | favorito
|

2 comentários:
De JFigueiras a 3 de Maio de 2006 às 14:56
Requerimento de João Semedo, Bloco de Esquerda
ao
Ministro do Emprego e Solidariedade Social.

No passado dia 7 de Abril, a administração da empresa têxtil Triveni, situada em Baguim do Monte, concelho de Gondomar, procedeu ao encerramento da empresa, após 24 anos de laboração.
Na véspera, informou laconicamente os 60 trabalhadores desta sua intenção, anunciando que iria entregar a cada trabalhador a respectiva “indemnização”, cujos valores estavam calculados significativamente abaixo do previsto na legislação aplicável. Todos os trabalhadores recusaram aquela “oferta” e, desde então encontram-se concentrados à porta da empresa, procurando impedir a retirada das máquinas e outros bens e estabelecer ualquer contacto com a administração que, entretanto, não voltou a ser vista na empresa.

De acordo com as informações que recolhemos junto dos trabalhadores da Triveni, no dia 17 de Abril, a situação não sofreu qualquer evolução desde o dia do encerramento da empresa. Esta situação constitui um exemplo evidente de lock-out, que a Constituição da República proibe.

Assim ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, requeiro ao Governo através do Ministro do Emprego e Solidariedade Social, as seguintes informações:

1. Tem o Ministro do Emprego e da Solidariedade conhecimento dos factos descritos, isto é, do encerramento da empresa Triveni, configurando uma situação ilegal de lock-out?
2. Que medidas pensa tomar o Ministério do Emprego e da Solidariedade Social para fazer respeitar e fazer cumprir a Constituição, impedir o lock-out da referida empresa e garantir os direitos dos seus 60 trabalhadores?
3. Que diligências pensa o Governo desenvolver no sentido de permitir a reabertura da empresa Triveni e assegurar os postos de trabalho agora ilegalmente postos em causa?
Lisboa, 19 de Abril de 2006
O Deputado do Bloco de Esquerda
João Semedo


De Carlos Duarte a 29 de Abril de 2006 às 19:59
Não faltam razões para protestar contra as políticas seguidas pelos governos de portugal e da europa.

É verdade que, quando se luta, nem sempre se ganha.

Mas ainda é mais verdade que, quando não se luta, perde-se sempre.

Está na hora de todos compreendermos que, cada um por si, ninguém se salva, mas que, unidos e solidários, podemos obrigar o Governo a recuar.

Está na hora de dizer não a um caminho, feito de injustiças e retrocessos, que só agrava os problemas de Portugal e dos portugueses.

Como afirmou um ilustre filósofo ..." o importante não é interpretar o mundo, mas sim transformá-lo" . Mais um observatório ... ??? Respeito, mas é preciso muito mais.

Infelizmente e a começar pelos dirigentes partidários (PS / PSD ) nem ao trabalho de o interpretar se dão. Seguem cegamente teorias velhas, gastas, que tem degenerado em pobreza e injustiça para as diversas camadas sociais e oportunismo miserável.

São as ideias que inciam a mudança, ou que a impedem.

Quando uma pessoa deixa de perguntar, deixa de aprender, deixa de crescer e de se motivar pelos grandes desafios.

Questionemos estes políticos (sobretudo os que se dizem de esquerda) que toleram e alimentam o desenvolvimento das políticas neoliberais, que configuram o Estado como o repressor para que as transnacionais explorem os países e os povos.

Assim não !!!

Depois, ouvimos e ficamos espantados quando nos dizem : A firma acaba aqui....


Comentar post

pesquisar
 
Outubro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

Freguesia de Baguim do Mo...

Dia Mundial do Idoso em B...

Assembleia de Freguesia

Reunião Pública da Junta ...

Encontro de música tradic...

I SARAU DE DANÇA

Feira do Livro em Gondoma...

Trilhos Cruzados em Maced...

Trilhos Cruzados em Arrif...

Grupo Desportivo de Bagui...

18º Festival Nacional de ...

Bairro do Pe Américo à ve...

Estrelas de Baguim vence ...

Reunião Pública da Junta ...

Pe. Vieira Cavadas: 50 an...

links
arquivos

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

as minhas fotos
blogs SAPO
subscrever feeds